segunda-feira, 26 de maio de 2008

Aulas e Zombarias

Aulas e Zombarias

Rio de Janeiro, 07 de Novembro de 2000.

A historia é escrita pelos vencedores. Engraçado porque parece que a maioria escreve muito mal e com uma elegância suína.

A impressão inicial para qualquer sujeito de bom senso é que o dicionário dessas virtuosas pessoas parece composto apenas de neologismos covardes, expressões sazonais de pouca significação e adjetivos tão artificiais quanto seios de atrizes pornôs norte-americanas. O conhecimento genuíno é praticamente descartado nas observações pouco preocupadas em contar fatos. Escalas assustadoras aparecem com erros de coesão e coerência que se contorcem como strippers com muita cocaína no que resta de suas massas cinzentas.

A aceitação desses discursos oficiais não seria possível ou plausível, sem a nossa famosa barriga de chopp da ignorância empurrando a mesa das escolhas. Ou o prazeroso cigarro mentolado do conformismo nos beiços fedorentos da galerinha pseudo-livre. Já é rotina vendar os olhos para problemas sérios e inumanos que esse vocabulário campeão de asneiras desmedidas gera para os descendentes dos derrotados.

Os vencedores já ficam com as glórias, os títulos e posses que acabam por ludibriar muitos espíritos nobres. Ora que, depois da carnificina, do esculacho, das trocas carinhosas de favor e das políticas bélicas ainda insistem orgulhosamente em registrar suas peripécias? Quanta arrogância cabe nessa caixa de vidro que alguns chamariam de ego? E o que não cabe, vai para onde? Tudo isso é para dar às turbas moribundas (ou que sobrou delas) uma cartilha de obediência? Ficaríamos chateados demais se de repente o mero esboço das tramóias e falácias que preenchem a história caísse em nossas mãos?
Como seria a degustação desse milk-shake de bosta?
Para onde foi tudo que VOCÊ já ENGOLIU desde seu nascimento?
Como fica com ESSA PORRA TODA espalhada no chão?

Cordialmente,
Zeca

10 comentários:

Ralph Wüf disse...

Deveras, para onde foi tudo o que ja absorvemos desde que nascemos? Esta eh uma pergunta intrigante, e talvez ate respondivel... pois nossos atos cegos são a consequencia disso.

Muito bom o texto, foi de muito agrado e muita critica.
Meus Cumprimentos.

Start, Olhar da Tempestade disse...

Ora meu bom amigo, acaso não foste tu que mencionaste? esse espelho de nossas proprias ilusões são o Proprio "metabolismo" das mentiras que absorvemos desde o nascimento...

certamente concordo e discordo desse texto, sem duvidar de sua qualidade... e muito bom...

mairamarialameira disse...

ahhhh... essa eu sei! essa eu sei!
hehe

Vide o mundo nojento q vivemos hj!
=D

Adoreeeei a crítica!

Thais Dias disse...

Achei muito legal a forma com que vc escreve e as comparações feitas por você.
Acho que muito do que eu engulo está guardado dentro de mim (infelizmente) e por isso acho que muitas vezes eu e outras pessoas até adoencem! Aguentamos muitas coisas, engolimos tudo de boca calada!

Legal é quando conseguimos colocar pra fora! Pena que isso seja tão difícil!!

Parabéns pelo texto :)

Naty disse...

Como sempre, não tenho como discordar...

Acho, inclusive, que ficou mais "bonitinho" visualizar a realidade pelo que foi escrito do que pelo que vejo, ouço e vivo todos os dias...

Continuem com o trabalho, ficou muito bom!!!

Naty

Joyce Cavalcante disse...

Sr. Xavier, seu texto está muito bom.
Como sempre usando d sua persuasão e diplomacia para desenvolver textos reflexivos e peculiares, porém senti um tanto d agressividade, caracterizada por um inconformismo tolo.
É preciso ñ só, criticar e refletir, como também propor soluções.
Como bem sabes, sou uma grande fã d seus textos, portanto aprimore - os cada vez mais!

Anônimo disse...

Eu gostaria mais desse personagem se vc arrumasse uma maneira dele nao parecer um adolescente em crise de rebeldia... Sabe aquela historia? Muito barulho não diz q vc está falando muita coisa... O texto é bom, mas o personagem carece de freio... afinal se ele é tão fodão... pq ligar?
Que tal imaginar assim, o individuo tomou um prozac (e viva Elizabeth Wurtzel) e escreve um novo texto... um olhar relaxado dele, uma perspectiva menos hard poderia causar uma impressão melhor e demonstrar mais potencial... nessa linha ele vai acabar arremessando cadeiras! rss
bjs

Xavier disse...

Minha degustação das opiniões está sendo aprazível. Quero expressar meus agradecimentos a todos que me deram a honra gastar seu tempo com os escritos de Zeca. Afirmo que a Terra Sem Males está sendo loteada e demarcada para quem aqui chega...A nova publicação virá em breve e daremos continuidade a narrativa de Zeca..

Peri disse...

Eu gostaria mais desse personagem se vc arrumasse uma maneira dele nao parecer um adolescente em crise de rebeldia

hahaha! como pode um adolescente rebelde que só conhece a adolescência e rebeldia e ainda limita-se a tal comportamento não poderia falar como tal ?


"porém senti um tanto d agressividade, caracterizada por um inconformismo tolo."

e onde está escrito que tenho que propor soluçoes? rsrsrsrs!

foi muito bom o trabalho, qualidade excelente de idéias, coerência, e principalmente a ambientação, porque agora vejo que dentro dessas criticas aqui postas, há um pouco dos alunos que ouviam Zeca falar na sala de aula.

esse é o preço de dizer o que ninguem quer ouvir... a verdade. mas alguem tem que cumprir esse trabalho. pra isso estamos aqui hehehehe!

objetivo alcançado, afinal...

Rodrigo Guedes disse...

A cegueira auto-induzida das massas, bem como seu comportamento automatizado me faz pensar: será que os filmes sobre zumbis são meros entretenimentos sado-masoquistas ou algum tipo de documentário debochado?

Adivinhe só quem está contando...